O novo nascimento



No texto anterior, falamos um pouco sobre o que significa "aceitar Jesus" ou recebê-lo em seu coração, reconhecer nele seu Senhor e Salvador.

Se você abriu seu coração e deixou Cristo entrar,  aparentemente, você continua o mesmo. Nada em sua aparência mudou e, claro, você ainda comete erros. Isso pode te deixar um pouco confuso, porque, talvez, você tivesse criado alguma expectativa, do tipo: "a partir de agora, eu serei totalmente diferente!".

Ok, não tem problema nenhum você ansiar por ser diferente, por ter sua vida totalmente transformada por Jesus. Isso é algo que devemos desejar! No entanto, não vai acontecer do dia pra noite, como num passe de mágica. Já ouvi testemunhos de pessoas totalmente libertas de vícios e pecados, de forma instantânea, ao receberem Jesus em seus corações. Mas a experiência e a observação me fazem saber que, na imensa maioria das vezes, a mudança acontece gradualmente, em um processo chamado santificação.

Então, se não houve mudança aparente em você, o que, de fato, mudou quando você entregou sua vida a Cristo?

A mudança radical aconteceu em seu interior, no seu espírito. A esse evento, Jesus chama de novo nascimento:

Em resposta, Jesus declarou: "Digo-lhe a verdade: Ninguém pode ver o Reino de Deus, se não nascer de novo". Perguntou Nicodemos: "Como alguém pode nascer, sendo velho? É claro que não pode entrar pela segunda vez no ventre de sua mãe e renascer!". Respondeu Jesus: "Digo-lhe a verdade: Ninguém pode entrar no Reino de Deus, se não nascer da água e do Espírito. O que nasce da carne é carne, mas o que nasce do Espírito é espírito." (João 3:3-6)

Esse novo nascimento, evidentemente, não é algo físico, mas espiritual.

No mesmo Evangelho de João, vemos que, através de Jesus, somos feitos filhos de Deus, ou seja, nascemos de Deus, não por descendência natural, mas espiritual:

Contudo, aos que o receberam, aos que creram em seu nome, deu-lhes o direito de se tornarem filhos de Deus, os quais não nasceram por descendência natural, nem pela vontade da carne nem pela vontade de algum homem, mas nasceram de Deus. (João 1:12,13)

Então, você poderia perguntar, por que é preciso nascer de novo? O que significa esse nascer do Espírito que Jesus falou?

Para responder essa pergunta, teremos de voltar ao Jardim do Éden.

Quando instrui o homem a respeito do que ele poderia fazer no jardim, Deus o adverte de que, se desobedecesse às suas instruções, o homem morreria.

Sabemos que, quando Adão e Eva desobedeceram a Deus, eles não morreram fisicamente (ao menos, não imediatamente), mas foram retirados do jardim e separados de Deus.

A morte espiritual é exatamente esse estado no qual o homem passou a se encontrar a partir de então. Um estado de total afastamento de Deus.

Toda a descendência de Adão, até os nossos dias, sofre as consequências desse trágico acontecimento. O homem permanece desconectado de Deus, até que ele decida abrir o coração para receber a salvação e a reconciliação com o Pai através de Jesus.

Pois da mesma forma como em Adão todos morrem, em Cristo todos serão vivificados. (1 Coríntios 15:22).



Escrevendo aos Efésios, Paulo afirma que estávamos mortos (espiritualmente) antes de sermos alcançados pela graça de Deus por intermédio de Cristo:

Vocês estavam mortos em suas transgressões e pecados,
[...]
Todavia, Deus, que é rico em misericórdia, pelo grande amor com que nos amou,
deu-nos vida juntamente com Cristo, quando ainda estávamos mortos em transgressões — pela graça vocês são salvos. (Efésios 2:1,4-5).

Jesus falou sobre isso no Evangelho de João, ao dizer que nossa condição antes de dar ouvidos às suas palavras era de morte espiritual:

"Eu afirmo que está chegando a hora, e já chegou, em que os mortos ouvirão a voz do Filho de Deus, e aqueles que a ouvirem viverão." (João 5:25) 

Assim como a morte espiritual é um estado de separação total entre o homem e Deus, o novo nascimento é o começo de uma vida nova com Cristo.

Espiritualmente, nós nascemos em um outro lugar [espiritual], o Reino de Deus, como vemos no seguinte texto da carta aos Colossenses:

Pois ele nos resgatou do domínio das trevas e nos transportou para o Reino do seu Filho amado [...] (Colossenses 1:13).

O próprio Jesus explica que a conversão é a passagem de um estado de morte para a vida:

“Eu asseguro: Quem ouve a minha palavra e crê naquele que me enviou tem a vida eterna e não será condenado, mas já passou da morte para a vida."
(João 5:24)

Crer na obra de Cristo promove uma mudança total em nosso estado espiritual, embora, no mundo físico, essa mudança não seja percebida de forma tão imediata e profunda. 

Então, ao nascermos do Espírito, tem início uma nova vida. Por fora, continuamos as mesmas pessoas. Mas, em nosso interior, somos como bebês espirituais.

Assim como um bebê anseia pelo colo da sua mãe e pelo alimento que ela tem para ele, um novo convertido ou recém-nascido na fé tem sede da presença de Deus e necessita receber o alimento espiritual, que é a Palavra de Deus.

Essa figura da criança ou bebê na fé é usada algumas vezes no Novo Testamento:

Como crianças recém-nascidas, desejem de coração o leite espiritual puro, para que por meio dele cresçam para a salvação, [...] (1 Pedro 2:2)

Quem se alimenta de leite ainda é criança, e não tem experiência no ensino da justiça.
Mas o alimento sólido é para os adultos, os quais, pelo exercício constante, tornaram-se aptos para discernir tanto o bem quanto o mal. (Hebreus 5:13,14).

Portanto, se você recebeu Cristo como Senhor e Salvador da sua vida, seja bem vindo ao Reino de Deus! Você é um novo cidadão desse Reino, não por nascimento natural, mas por "naturalização", por nascimento espiritual, que ocorreu quando você decidiu entregar sua vida a Jesus.

Como recém-nascido na fé, você precisará de uma família espiritual. Pessoas que cuidem de você, o alimentem,  ensinem os fundamentos da fé e o ajudem em seu crescimento como discípulo de Jesus.

Sobre isso, falaremos na próxima postagem.

Que Deus o abençoe e o faça crescer, amadurecer, e dar muitos frutos, para a glória do Senhor!

Bruna Monastirski
Discípula de Cristo

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

COMO SER CHEIO DO ESPÍRITO SANTO? Parte 1

O Que Significa "aceitar Jesus"?

A Parábola do Semeador Parte 3: O solo à beira do caminho