COMO SER CHEIO DO ESPÍRITO SANTO? SEJA SERVO




Em estudos anteriores, trouxemos algumas reflexões sobre o texto da carta aos Efésios 5:18-21(para ler, clique Parte 1 e Parte 2).

Para concluir a nossa reflexão sobre este tema, iremos examinar o terceiro modo apontado pelo apóstolo Paulo no citado texto pelo qual podemos nos encher do Espírito Santo: a sujeição mútua.

E não vos embriagueis com vinho, no qual há devassidão, mas enchei-vos do Espírito [...] ... sujeitando-vos uns aos outros no temor de Cristo  (Efésios 5:21).

Sujeitar-se é uma palavra compreendida num sentido um tanto pejorativo nos nossos dias. Dificilmente, queremos nos sujeitar, a quem quer que seja. Buscamos, ansiosamente, alcançar uma situação financeira, social, familiar, na qual não precisemos estar sujeitos a ninguém. Quando jovens, queremos sair de casa para não estarmos mais sujeitos aos nossos pais; se somos empregados, desejamos abrir nosso próprio negócio, para deixarmos de ter patrão; quando casados, queremos ter nossa independência financeira, para não nos sujeitarmos ao nosso cônjuge.

Mas a Bíblia vai na contramão do mundo e ensina justamente o contrário: SUJEITEM-SE UNS AOS OUTROS (POR CAUSA DE CRISTO)!

O maior exemplo de sujeição foi o próprio Cristo quem deu, ao deixar Seu trono de glória e fazer-se homem, para tomar o nosso lugar na cruz e receber o castigo por nossas transgressões.

Seja a atitude de vocês a mesma de Cristo Jesus, que, embora sendo Deus, não considerou que o ser igual a Deus era algo a que devia apegar-se; mas esvaziou-se a si mesmo, vindo a ser servo, tornando-se semelhante aos homens.
E, sendo encontrado em forma humana, humilhou-se a si mesmo e foi obediente até à morte, e morte de cruz! (Filipenses 2:5-8)

Infelizmente, muitos cristãos pensam ser autossuficientes ou buscam essa autossuficiência e não se reconhecem como dependentes de Deus e sujeitos a Ele. Poucos compreendem que somos dependentes também uns dos outros, como corpo de Cristo na terra. 

O corpo não é composto de um só membro, mas de muitos. Se o pé disser: "Porque não sou mão, não pertenço ao corpo", nem por isso deixa de fazer parte do corpo.
E se o ouvido disser: "Porque não sou olho, não pertenço ao corpo", nem por isso deixa de fazer parte do corpo. Se todo o corpo fosse olho, onde estaria a audição? Se todo o corpo fosse ouvido, onde estaria o olfato?
De fato, Deus dispôs cada um dos membros no corpo, segundo a sua vontade. Se todos fossem um só membro, onde estaria o corpo? Assim, há muitos membros, mas um só corpo. (1 Coríntios 12:14-20)



Não é errado desenvolver sua individualidade e buscar ter independência. O problema é quando a busca por isso se torna um "ídolo" em sua vida, ou seja, quando você coloca seus projetos de independência acima de Deus e começa a se achar tão autossuficiente que não precisa mais de Deus nem dos outros.

Outro problema que vemos no meio cristão é que algumas pessoas dizem adorar a Deus e serem submissas a Ele, mas não conseguem se sujeitar a nenhuma autoridade e nem aos irmãos na fé.

Jesus deixou a igreja, os seus discípulos, como corpo seu neste mundo. Ele é o cabeça, mas nós somos o corpo (Efésios 5:23). A cabeça age através do corpo. Ela dá o comando e o corpo obedece. Logo, se o meu irmão é participante do corpo de Cristo, devo me "sujeitar" a ele como a Cristo.  Devemos ter a mesma humildade de Cristo e a mesma atitude de submissão à vontade de Deus.

Mas o que é SUJEITAR-SE?

Sujeitar-se pode ser definido como "submeter-se, depender do outro", ou ainda, "ser humilde, considerar o outro superior". Neste sentido, sujeitar-se pode ser traduzido, também, como "servir, ter uma atitude de servo". A esse respeito, disse Jesus:

Jesus os chamou e disse: "Vocês sabem que aqueles que são considerados governantes das nações as dominam, e as pessoas importantes exercem poder sobre elas.
Não será assim entre vocês. Pelo contrário, quem quiser tornar-se importante entre vocês deverá ser servo;
e quem quiser ser o primeiro deverá ser escravo de todos.(Marcos 10:42-44)

Foi para servir que Jesus nos chamou. Ele não nos tirou do lugar onde estávamos apenas para nos presentear com toda sorte de bênçãos espirituais. Ele nos abençoa para que possamos abençoar. Ele nos ama para que possamos amar. Ele nos serve para que possamos servir. Devemos seguir o Seu exemplo e deixarmos de olhar para o outro com ar de superioridade e altivez, soberba e orgulho, que, normalmente, povoam nossos pensamentos. Pelo contrário, Jesus nos resgatou do poder das trevas para a Sua maravilhosa luz para que possamos repartir com o outro um pouco daquilo que Ele já transbordou sobre nós: graça, amor, misericórdia e perdão.

Dia desses eu estava numa fila, entre pessoas cristãs, e percebi uma pessoa passando à minha frente, sem pedir licença. O primeiro pensamento que veio à minha mente foi: eu não vou sair da frente, para que essa pessoa se constranja por estar "furando a fila". No entanto, aconteceu que eu fui ficando constrangida com aquela situação e com o orgulho pelo qual minha atitude estava sendo movida. Foi aí que decidi dar espaço para aquela pessoa desavisada que havia tomado o meu lugar. E essa atitude me encheu de paz. Tenho certeza que não seria capaz de tal atitude por mim mesma, mas apenas pelo poder do Cristo que habita em mim. Meu orgulho queria gritar e saltar do meu peito, mostrando quem estava com a razão. Mas o Cristo perfeito que mora em mim só queria se humilhar e ter atitude de servo. E como eu aprendo com o meu Jesus! Como os ensinamentos do Mestre vão de encontro a tudo o que aprendemos no mundo e com o mundo.

Quem me conhece bem sabe o quanto fico indignada com atitudes de falta de educação, como furar fila, agir com desrespeito no trânsito ou em lugares públicos. Mas com Jesus eu aprendo que, embora não concorde com as atitudes dos outros, eu ainda posso amá-los. Com Jesus, eu aprendo que eu não preciso "gostar" de alguém, ou seja, apreciar, admirar, para amá-lo. O amor de Deus independe de afinidades ou gostos pessoais.

Sujeitar-se aos outros tem muito a ver com serviço, com oferecer a outra face, deixar levar também a capa, andar a segunda milha.

E isso é algo que precisamos aprender, para que possamos ser cheios do Espírito Santo. Sabe por quê? Porque quando eu sirvo, fico mais parecida com Jesus e quando eu imito Jesus, em minha vida é manifesto o fruto do Espírito de Deus, no qual não há soberba, orgulho, vaidade, mas amor, bondade, benignidade, mansidão, paciência (Gálatas 5:22-23). Do contrário, quando eu não me disponho a servir, minha velha natureza fala mais alto e mais cheia de mim mesma eu fico, pois minha carne terá vencido a batalha espiritual que ocorre dentro de mim.

É muito fácil, ah, como é fácil, ser cristão quando ninguém pisa no meu calo ou quando todos me tratam bem. Difícil é ser discípulo verdadeiro em meio ao caos, à perseguição, à maledicência, à indiferença, à rebeldia. Apesar de difícil, é possível, sim, amar com o amor de Jesus. Mas não podemos tentar fazer isso de nós mesmos, pelas nossas próprias forças. Não sou eu, Bruna, quem vai conseguir se sujeitar e servir aos outros com o amor de Cristo. Se depender de mim mesma, eu vou querer apenas ser servida e ter minhas vontades satisfeitas. Consciente disso, eu preciso buscar em Deus esse amor, e entender que, por causa do sacrifício de Jesus, eu posso, pela graça de Deus, agir como Jesus agiria e dominar a minha carne, para fazer a vontade de Deus e não a minha, tomando a minha cruz diariamente, como Ele nos ensinou:

Então Jesus disse aos seus discípulos: "Se alguém quiser acompanhar-me, negue-se a si mesmo, tome a sua cruz e siga-me. (Mateus 16:24)

Tomem sobre vocês o meu jugo e aprendam de mim, pois sou manso e humilde de coração, e vocês encontrarão descanso para as suas almas. (Mateus 11:29)

Como somos pequenos diante do amor de Deus. Quanto mais eu o conheço, mais eu sei que preciso  sentar-me aos Seus pés, ouvir as Suas palavras e aprender dEle, que é manso e humilde!



Para concluir, devo dizer que, conforme o texto bíblico estudado, encher-se do Espírito não tem a ver com manifestações sobrenaturais e dons espirituais, com alguns podem pensar. Sim, o sobrenatural faz parte do Evangelho de Jesus Cristo, pois é o poder de Deus para salvação de todo aquele que crê (Romanos 1:16). Jesus realizou muitos milagres enquanto esteve entre nós e disse aos discípulos que aqueles que nele cressem fariam obras ainda maiores (João 14:12). Mas não são as manifestações sobrenaturais em nosso meio que demonstrarão se somos cristãos verdadeiros, cheios do Espírito Santo. O próprio Jesus nos alertou para o fato de que a manifestação de milagres, por si só, não é um sinal de que a pessoa através da qual o milagre ou sinal é realizado é um verdadeiro discípulo do Mestre:

Nem todo aquele que me diz: ‘Senhor, Senhor’, entrará no Reino dos céus, mas apenas aquele que faz a vontade de meu Pai que está nos céus.
Muitos me dirão naquele dia: "Senhor, Senhor, não profetizamos nós em teu nome? Em teu nome não expulsamos demônios e não realizamos muitos milagres?"
Então eu lhes direi claramente: "Nunca os conheci. Afastem-se de mim vocês, que praticam o mal!"
(Mateus 7:21-23).

Encher-se do Espírito Santo diz respeito muito mais a tomar cada um a sua cruz diariamente, agindo de forma agradável ao Espírito de Deus, mortificando a própria carne e vivificando o espírito, todos os dias.

E você, quer ser cheio do Espírito Santo? A responsabilidade é sua. Deus quer te encher, mas você precisa querer ser cheio e agir como a Palavra de Deus nos instrui. Medite em Efésios 5:18-21 e deixe que o Espírito Santo ministre a verdade desse texto ao seu coração.


Que a graça e a paz de Jesus Cristo seja com sua vida.

Até a próxima!

Bruna Monastirski
Discípula de Jesus Cristo.

*Créditos da terceira imagem para Jesus Cartoons.




Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

COMO SER CHEIO DO ESPÍRITO SANTO? Parte 1

O Que Significa "aceitar Jesus"?

A Parábola do Semeador Parte 3: O solo à beira do caminho